Quem somos, de onde vimos e outras dúvidas existenciais

Saíram os resultados do inquérito aos anarquistas. Destaco alguns resultados que me parecem mais importantes, embora não necessariamente surpreendentes. As respostas provêem sobretudo da América do Norte e da Europa, como não seria de deixar de esperar.

> A esmagadora maioria dos que responderam são homens (82%) apesar de o número de mulheres e de homens no global da sociedade ser sensivelmente o mesmo. Muito mau.

> 43,8% são da classe média baixa, 28% da classe trabalhadora e 21% da classe média alta. Como a maioria das respostas vieram da América do Norte (56,6%), nota-se a influência dos que se auto-dominam anarco-capitalistas ao fazerem subir a percentagem da classe média alta (182 descreveram-se como anarco-capitalistas).

> A etiquetagem por correntes deu:

  • Comunista anarquista: 744 (13.2%)
  • Socialista libertário: 591 (10.5%)
  • Anarco-sindicalista: 560 (10%)
  • Não gosto de etiquetas: 510 (9%)
  • Anarquista social: 498 (8.8%)
  • Anarquista sem adjectivos: 495 (8.8%)

A maioria identifica-se com o anarquismo social/socialista/comunista/de esquerda ou com um anarquismo sem etiquetas/adjectivos que foi a minha escolha embora também me identifique com o anarquismo social/socialista/comunista/de esquerda. Não se excluem um ao outro.

> Mais de metade dos participantes acham que o anarco-capitalismo é um problema. Um número significativo acha o mesmo do primitivismo e do sectarismo. Estou de acordo quanto ao anarco-capitalismo e ao sectarismo, embora ache que de uma forma geral os anarquistas são menos sectários do que a esquerda.

> 49,5% acham muito importante que anarquistas de diferentes correntes trabalhem em conjunto. 34,7% acham importante e uma minoria acha pouco ou nada importante. 53% disseram que por vezes poderiam trabalhar com marxistas, 30,6%  disseram que o fariam e 18,5% disseram que não. Acho que são resultados animadores.

> 70% já pertenceram a um partido contra 30% que, como eu, não. Dos que já pertenceram o partido era

  • Marxista: 716
  • Social-democrata: 641
  • Liberal: 594
  • Verdes: 545
  • Libertarianismo de mercado livre: 439 (peculiaridade norte-americana)
  • Trotskista: 236
  • Marxista-leninista: 218

> Quanto à luta que pensam ser a mais importante 57% acham que todas as lutas estão interligadas e 25% referiram a luta de classes. Aparece ainda a destruição ambiental com 8,9% e a libertação nacional/anti-imperialismo com 6%.

> Outra pergunta interessante era sobre a táctica/prática considerada mais útil:

  • Organização comunitária: 1 693
  • Organização laboral: 1 313
  • Desobediência civil: 1 268
  • Escolas livres: 1 071
  • Jardins comunitários: 866
  • Infoshops: 818
  • Protestos: 747
  • Sabotagem: 663
  • Food not bombs: 593
  • Disengagement: 509 (não sei o que isto é)
  • Culture jamming: 488
  • Reclaim the Streets: 426
  • Black blocs: 361
  • Libertação Animal/da terra: 302

O que indica, tal como concluíram os companheiros que realizaram o inquérito, que parece haver a necessidade de uma Diversidade de Tácticas. E aqui entramos na questão da violência.

> 44% disseram que a violência apenas deve ser usada como forma de defesa. 34,5% que a violência, infelizmente, fará parte da revolução. Apenas 16% dizem que a violência é uma parte importante da luta. Uns poucos 5,4% dizem que a violência nunca deve ser usada. A interpretação destes resultados não é muito clara mas se considerarmos aquele “infelizmente” com algum optimismo então podemos dizer que a grande maioria dos anarquistas são avessos à violência.

Advertisements
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • vanda firmino  On Sexta-feira, 10 Setembro 2010 at 4:20 pm

    Também optaria por responder anarquista sem etiquetas/adjectivos.
    obrigada pelo site, é muito, muito bom.
    cumprimentos libertários
    vanda

  • mescalero  On Sexta-feira, 10 Setembro 2010 at 8:22 pm

    Obrigado Vanda. Saúde e anarquia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: