Está aí a vídeo-vigilância domiciliária

1984

O pretexto é afastar as crianças da criminalidade, o resultado é um passo de gigante em direcção ao Big Brother orwelliano. Na Inglaterra, 20 mil do que o Estado categoriza como “as piores famílias”, estão a ser colocadas sob vigilância domiciliária 24 horas por dia através de câmaras CCTV, num projecto que irá custar 400 milhões de libras. Complementarmente, seguranças privados farão inspecções regulares às casas dessas famílias.

O descaramento já dá para isto. Este novo conceito de família criminosa, em que todos, do venerável ancião ao bebé chorão, são culpados, é fantástico. As próprias visitas dessas famílias terão também o seu público do outro lado das câmaras, tendo a partir de agora de ter cuidado para não aparecerem desleixados na objectiva ou serem apanhados a tirar uma ranhola do nariz.

Repare-se na lata monumental que é apresentar uma medida destas ao público e como os governantes estão seguros de que estes absurdos são possíveis e até desejados nas sociedades supostamente modernas e democráticas. O discurso governamental veiculado pelos media não tenta sequer suavizar o impacto negativo ou as suspeitas de abusos de violação de privacidade com um discurso voltado para o superior interesse da criança, fazendo incidir a medida na sua protecção ou formação. Não! O que se pretende é evitar que as crianças se tornem criminosas. Que não venham mais tarde a incomodar as pessoas de bem, portanto.

Claro que não se trata de uma mera invasão de privacidade, é todo um processo de controle que vai criando raízes, habituação e por fim aceitação, que não tem limites conhecidos. A ciência e a técnica estão aí para fornecer novos meios aos velhos impulsos totalitarizantes.

O programa já está em andamento com duas mil famílias inseridas. Para breve, outras medidas que pugnem “pela Lei e pela Ordem” se esperam, como a possibilidade dos pais cujos filhos sejam comportadinhos na escola poderem apresentar queixa dos pais com filhos perturbadores.

“This is all much too little, much too late. This Government has been in power for more than a decade during which time anti-social behaviour, family breakdown and problems like alcohol abuse and truancy have just got worse and worse.”

[É muito pouco e muito tarde. Este governo está no poder há mais de uma década, durante a qual o comportamento anti-social, a desestruturação familiar e problemas como o abuso de álcool e o absentismo escolar tornaram-se cada vez piores.]

Shadow Home Secretary Chris Grayling

A notícia também no Daily Mail

via O Vigia

mescalero

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • ovigia  On Segunda-feira, 3 Agosto 2009 at 1:26 pm

    “é todo um processo de controle que vai criando raízes”

    exactamente como afirmas, esse é o grande perigo, é que depois da introdução destas medidas nunca à um volta atrás, como aliás se tem visto, começou pelas câmaras na rua e já nos preparam para o passo seguinte!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: