A pirataria em Somália nasceu para proteger-se do saqueio occidental

Tradução livre para galego por comochoconto dum texto de Johann Hari

Em 1991, o Governo de Somália afundiu e os nove milhons de habitantes desse país vivem desde entom a borde da fame. Também desde entom, numerosas empresas occidentais da pior espécie aproveitarom esta situaçom para roubar os recursos alimentários do país e mesmo usar as suas augas para desfazer-se de resíduos nucleares.

Escuitachedes bem: digem resíduos nucleares !!.

Em quanto o Governo desapareceu, misteriosos buques europeos começarom a aparecer fronte as costas de Somália, tirando barris no océano. A povoaçom costeira começou a cair enferma. Inicialmente, as moradoras tiveram erupçons cutáneas estranhas, náuseas e nasceram crianças deformes. Logo, depois dum maremoto em 2005, centos de barris arribarom nas praias, romperom e deixarom fluir os produtos que continham. A gente começou apresentar sintomas de irradiaçom, e mais de 300 pessoas morreram. Mesmo o enviado de Naçons Unidas em Somalia, declarara: “Alguém tira materiais nucleares cá”. Há também resíduos de chumbo, metais pesados como o cádmio e mesmo mercúrio e seguindo a procedência dumha grande parte distos resíduos chegamos aos hospitais e fábricas europeas, que contactam com a máfia italiana para quitarse de em cima istos resíduos ao menor custe possível.

Ao tempo, uns outros buques europeos esquilmavam das augas somalis do seu recurso mais importante: a pesca. Assim grandes barcos pescam ilegalmente fronte à costa de Somália e capturam ano tras ano por valor de mais de 300 milhons de dólares de atuns, camarons, langostas e outras espécies destas augas desprovistas de proteçom. Os pescadores locais perderom repentinamente os seus medios de subsistência e morrem da fame.

Este é o contexto no que estes homes aos que chamamos “piratas” aparecerom. Todo o mundo está de acordo em que foram simples pescadores os primeiros que utilizarom as suas lanchas rápidas para tentar dissuadir aos barcos pesqueiros e aos barcos-lijo, ou quanto menos impor-lhes umha espécie de “imposto”. Estes pescadores chamam-se a sí mesmos como os “Voluntários dos Guarda-costas de Somália”, um deles comentava que os seus motivos eram “parar a pesca ilegal e que deixem de tirar resíduos nas nossas augas… Nos nom nos consideramos bandidos dos mares. Consideramos que os bandidos dos mares som quem pescam ilegalmente e utilizam os nossos mares como umha descarga de lijo e botam os seus resíduos e venhem a navegar armados”.

Os “piratas” tenhem o apoio da povoaçom local por umha boa razom: o povo somali está a morrer da fame e nom está para permanecer passivamente nas suas praias chapoteando nos nossos resíduos nucleares nem para observar como capturam o peixe dos seus mares para ser comido nos restaurantes de London, Paris ou Roma.

Ninguém em occidente reacçonou contra estes crimens contra o povo somali, mas quando este resposta atacando, todos os falsimedios e os seus outentes idiotizados começam a berrar indignados com o atrevimento dos piratas.

Mas o pirateo seguirá em quanto os responsaveis occidentais nom ponham fim aos crimens cometidos contra o povo somali e quando se retirem todas os navios de guerra lá deslocados.

Um outro pirata, que vivira no século IV a.de C., fora quém melhor resumira a razom da pirataria: fora capturado e levado diante do emperador Alejandro el Grande, quem queria saber “o que esperava conseguir o pirata mantendo o control dos mares”. O pirata sorriu, e respostou: “O que esperades vos apoderándo-vos de toda a terra; mas como eu o fago com um pequeno barco, som um ladrom, entanto vos que o fazedes com umha grande frota, chamam-vos imperador”.

(texto completo em espanhol em:

http://www.kaosenlared.net/noticia/pirateria-somalia-nacio-para-proteger-pais-saqueo-occidental )

mescalero

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Trackbacks

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: